‘Proibida para Adolescentes’: Léo Santana cai no bregafunk em parceria com MC Du Black

Foto: Armazém da Alegria/Assessoria

O ditado “a vida imita a arte” e vice-versa não é uma regra a ser seguida. Léo Santana que o diga.

O cantor que nesta sexta (17), lança a canção ‘Proibida para Adolescentes’, uma parceria com o carioca MC Du Black, revelou que diferente da canção, a fase mais jovem do artista foi tranquila.

Questionado pelo bahia.ba durante a coletiva realizada pela Universal Music, o pagodeiro confessou que não foi um adolescente “pintão”.

Eu nunca fui um adolescente pintão não, como diz na Bahia. Tenho duas irmãs que sempre gostaram de shows, então quando elas saiam eu ficava em casa com minha mãe, não dei trabalho. Sempre gostei muito de jogar gude, reunir a galera e cantar. Quem vê no palco não imagina, mas antes de estar em cima do trio, como folião se eu curti duas vezes o Carnaval foi muito.

Apesar de ter nascido alguns anos antes de Léo Santana, o carioca MC Du Black, de 25 anos, conta que teve uma adolescência parecida com a do parceiro de música.

Fomos uma das últimas gerações a aproveitar esse momento das brincadeiras nas ruas, de reunir a galera. Eu sempre gostei de música, era dividido entre o futebol e a música, a única dor de cabeça que eu dei para a minha mãe era de pedir para ela me ver em algum show, assisti alguma partida de futebol.

A diferença de idade não impediu os artistas de se encontrarem profissionalmente, mas pessoalmente, o encontro só deve rolar com o fim do isolamento social. Os artistas se conheceram de forma virtual e a parceria foi feita à distância, cada um no seu quadrado, assim como o clipe.

Eu já curtia o Du Black, meus fãs que me acompanham sabem que eu já coloco música dele no meu repertório, mas nos conhecemos pela nossa gravadora, a Universal e tudo está sendo feito assim, a distância. A ideia dessa parceria é fazer musica para os aplicativos de música. É muito mais digital, de movimentar o YouTube dos dois, de aplicativo, do Tik Tok, Reels no Instagram, e depois juntar os dois formatos.

A canção é um brega funk composto por David Mattos, Luciano Chaves, Marco Lima e Mão Grande e será bastante trabalhada pelos artistas e pela gravadora nesse segundo semestre e traz um bregafunk ritmado no tempo do Tik Tok, ideal para viralizar nas redes sociais.

Esta é a primeira parceria entre Léo e Du Black, que vem sendo considerado como uma nova cara do funk brasileiro.

Tô muito contente com essa parceria. Mc Du Black é um grande artista e chegou pra somar. O brega funk vem crescendo muito e as pessoas estão abraçando o ritmo cada vez mais. ‘Proibida para adolescente’ tem letra fácil e dá vontade de sair dançando. Todo mundo vai se amarrar!

Via Bahia.Ba