BLACKPINK lança seu primeiro disco, 'The album', e MV para 'Lovesick girls'

Foto: Divulgação

O tão aguardado primeiro disco completo do BLACKPINK, "The album", foi divulgado nas plataformas de streaming, à 1h desta sexta-feira, dia 2, junto com o videoclipe para a faixa-título, "Lovesick girls". Com expectativas nas alturas, os blinks, como os fãs são chamados, repercutem o lançamento e levantam hashtags aos assuntos mais comentados do Twitter. Em 53 minutos, o MV angariou 10 milhões de visualizações, atingindo o maior número para um grupo feminino de K-pop neste intervalo.


Cardi B: a nova parceria

A lista de músicas liberada na segunda-feira, dia 28, trouxe novidades que já vinham agitando as redes sociais, principalmente porque o álbum marca a estreia das integrantes Jisoo e Jennie nos créditos da canção principal. Ambas atuaram na escrita da letra de "Lovesick girls", que contou com participação do DJ francês David Guetta na composição. Ademais, o nome de Jennie chamou atenção por também aparecer na produção da música.

"The album" traz ainda uma nova parceria do quarteto, que foi bem recebida pelos blinks. Uma das faixas é "Bet you wanna", gravada com Cardi B. Em meio às postagens de divulgação da nova canção, que movimentaram o Twitter na madrugada, a rapper norte-americana fez um post sarcástico ao replicar o anúncio do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre seu teste positivo para a Covid-19. Ela escreveu o título da música, que significa "Aposto que você quer", complementado por "usar uma máscara agora".


Recorde de pré-venda

Aliás, faltando menos de quatro horas para o lançamento, "The album" já tinha registrado recorde. Foram 1 milhão de cópias adquiridas na pré-venda global, conforme anunciou a gravadora YG Entertainment. Com isso, BLACKPINK tornou-se o primeiro grupo feminino de K-pop a ultrapassar essa marca.

De acordo com o portal sul-coreano "Osen", as pré-vendas de estoque neste caso somaram 670 mil unidades encomendadas na Coreia do Sul, e 340 mil nos EUA em em países europeus. Foi considerada ainda a edição limitada em LP, que já vendeu os 18.888 produzidos.

O box da mídia física inclui livros de fotos e das letras, um pôster, imagens no tamanho de cartão postal e no tamanho de cartão de crédito.

Para se ter uma ideia do alcance do grupo, uma transmissão ao vivo das integrantes realizada no final da noite de quinta-feira, dia 1º, reuniu 4,6 milhões de espectadores.

Em uma live, a integrante Jisoo resumiu a mensagem de "Lovesick girls":

Não se trata apenas de amor. Todo mundo tem um sonho certo? É sobre a mágoa e a dor que você sente ao tentar perseguir aquele sonho, ou aquele amor. E depois voltar a perseguir aquele sonho e ter esperança.
- disse, segundo tradução da fã-base brasileira @portalblackpink.


Conceitos diversos de forma única

Quanto a parcerias, BLACKPINK já traz no currículo colaborações com as cantoras Dua Lipa, Lady Gaga e Selena Gomez.

Inclusive, o disco inclui o single de divulgação "Ice Cream", feito com a cantora norte-americana Selena Gomez, que participou de sua produção, assim como Ariana Grande. E com um conceito diferenciado, o hit "How You Like That" desponta no álbum evidenciando a versatilidade das artistas em entregarem um conteúdo musical único delas, mas que seja formado, ao mesmo tempo, por múltiplos estilos.


Influência global

O canal do BLACKPINK no Youtube passou por um crescimento notável nos últimos três meses, com 8 milhões de inscritos a mais, ultrapassando a marca de 49 milhões. Com isso, o grupo, formado por Rosé, Lisa, Jisoo e Jennie, é o ato feminino musical com mais seguidores na plataforma. No geral, o quarteto fica atrás apenas de Justin Bieber.

O grupo BLACKPINK, formado em 2016, repercutiu neste ano com a música "Sour Candy", uma faixa do último CD da diva do pop americano Lady Gaga, bem como com o lançamento de "How You Like That", cuja estreia foi impactante no meio digital. E mais: neste mês, a Netflix trouxe mais uma novidade. Um documentário chamado ''Light up the sky'', com estreia prevista para o próximo dia 14, mostrará os bastidores dos shows do grupo, além de acompanhar a rotina das integrantes.

Até que o álbum tivesse sua data de lançamento anunciada pela YG, blinks fizeram protestos, tanto em frente ao prédio da gravadora quanto através das redes sociais, para pedir melhores condições de trabalho para o grupo, com a realização das promessas feitas pela empresa.

Via Extra